Aquisições e Melhores Leituras de Outubro Parte #2

Mais um mês chegou ao fim e chega o momento de compartilhar com vocês as minhas opiniões sobre o que li nesse mês de Outubro. Voltamos para a segunda parte das melhores leituras do mês e vamos falar sobre editoras alternativas. É a vez da Image, Vertigo e 2000AD. Vamos a lista: 

_________________________________________________________________
Choques Futuristas

a1yqmq2ellHistórias de humor negro e delirantes contos de terror e ficção científica, onde nada é o que parece. Este encadernado repleto de emoções apresenta a arte de muitos nomes lendários na indústria dos quadrinhos, incluindo Alan Davis (Batman), Steve Dillon (Preacher) e Dave Gibbons (Watchmen).
Notas do Editor: Alan Moore talvez seja o maior argumentista dos quadrinhos, e aqui ele mostra até onde sua imaginação vai. Não são apenas plots incríveis e com finais surpreendentes. Moore nos mostra como é um bom contador de histórias e sabe experimentar na linguagem dos quadrinhos.

_________________________________________________________________
Juiz Dredd – Mandroide

O sargento Nate Slaughterhouse dedicou a vida a combater ameaças alienígenas na Força61tqnn-8qsl Espacial, mas foi gravemente ferido em combate. Transformado num poderoso híbrido de homem e máquina conhecido como Mandroide, ele agora precisa se readaptar à vida civil com a mulher e o filho nas violentas ruas de Mega-City Um. Após uma série de tragédias pessoais, Slaugtherhouse parte numa perigosa busca por justiça a qualquer preço, que o colocará em rota de colisão com a a lei e seu maior representante: o Juiz Dredd! Duas aventuras completas!
Notas do Editor: Com um encerramento muito digno, Mandroide é, no mínimo, um ótimo arco do Juiz Dredd, que funciona muito bem para qualquer tipo de leitor, sendo conhecedor do universo do Dredd ou não como eu que comecei a ler o personagem por esse arco.

_________________________________________________________________
Juiz Dredd – América

71kqksvzralOs cidadãos realmente se sentem em relação a um sistema onde são impotentes? América Jara e Bennett Beeny crescem como melhores amigos, vivendo uma vida quase sem problemas numa cidade perigosa… tirando o ocasional encontro negativo com um Juiz. O tempo os separa, e quando se encontram de novo, Beeny é um cantor de sucesso e América se envolveu com uma organização terrorista conhecida como Guerra Total, que tem o Departamento de Justiça em sua mira! Escrita por John Wagner (A History of Violence, Juiz Dredd) com arte de Colin MacNeil (Insurrection, Devlin Waugh).
Notas do Editor: QUE HISTÓRIA! Existem várias camadas nesta histórias e isso a torna complexa. O sistema acabou por separar um casal que tomou rumos diferentes e opostos. Uma história de amor, uma história sobre politica, sobre um governo opressor… você encontra de tudo aqui.

_________________________________________________________________
Criminosos do Sexo Vol.02

Jon e Suzie têm um lance. Quando eles fazem sexo, o tempo para. Não, não é uma81iehwyjlul metáfora. O tempo realmente para, congela. Mas o casal também tem um problema. Enquanto Jon odeia o seu trabalho no banco, Suzie odeia o banco por ter fechado sua biblioteca. A solução surge muito facilmente: unindo o útil ao mais do que agradável, eles fazem muito sexo e começam a roubar o banco! Tudo por uma boa causa, certo? Um crime sem vítimas, certo? Humm… Não exatamente… Eis que surge a Polícia do Sexo, que monitora todos aqueles dotados dos mesmos poderes do nosso jovem casal de parar o tempo. E tanto Jon quanto Suzie descobrem que seus problemas estão apenas começando.
Notas do Editor: As melhores qualidade dessa série é ser audaciosa com roteiros inteligentes. Fora os enquadramentos serem bem inventivos. Recomendo demais essa série e fica a nota ruim sobre o preço de cada volume lançado pela editora Devir.

_________________________________________________________________
100%

a19ey0cs9wlA história se passa numa Nova York futurista, no inverno de 2038. Há planos para a primeira partida de futebol entre humanos e robôs. A Igreja Católica se posiciona contra. Corporações internacionais como Roca-Cola, Soma-Tek, World Tek, McGonalds e Mercedez-Fenz vislumbram vendas recordes resultantes do merchandise, e medidas preventivas são tomadas contra a venda de partes de corpos humanos na Tailândia, Coréia e Japão.
Notas do Editor: É uma obra brilhante, que merece ser apreciada, com ela Pope consegue seu objetivo de produzir “world comics”, ou seja, é uma HQ que será apreciada por todo tipo de leitor em tudo quanto é canto.Fãs de super-heróis, underground, mangás, europeus, livros de ficção cientifica e até garotas que curtem um açucarado filme romântico, todos vocês irão curtir, tenho certeza.

Esses lançamentos e outras publicações você encontra na Caverna Store que se encontra no 4° Piso do Shopping Macapá. Siga as redes sociais e fique por dentro das novidades:  FacebookInstagramSite.

Logo Caverna Alta Definição

Anúncios

Review #15 – Kill Your Boyfriend

Página 10: um cara oferece vodka a uma garota. É a primeira vez que eles conversam.

– Não, eu não bebo – ela responde.

– Quer começar? – o cara revida.

Página 11: eles conversam, ela reclama da vida. Ele diz que a garota está entediada e dá a solução:

– Vamos matar seu namorado.

As duas páginas estão entre as melhores que os quadrinhos norte-americanos produziram nos anos 90 – e repare que seus autores são britânicos, Grant Morrison (texto), Philip Bond (arte). Nesse período, a Grã-Bretanha foi o celeiro das boas HQs que saíram nos Estados Unidos. E se Neil Gaiman e Alan Moore já tinham conquistado espaço cativo de devoção de 250px-kill_your_boyfriend_coverseus leitores, Grant Morrison estava no caminho. No seu currículo, o Batman perturbado e perturbador Asilo Arkham e Homem Animal e Patrulha do Destino. E, no meio de trabalhos menores, obras admiráveis como Flex Mentallo, Sebastian O, Aztek.

Nada de X-Men, Liga da Justiça, Invisíveis, WE3 ou Superman. Ele ainda não era um popstar.Vertigo Voices, a coleção que publicou Kill Your Boyfriend, era um lado B dentro do lado B da DC Comics, o selo cult Vertigo. Na coleção, alguns autores foram convidados a desenvolver histórias ainda mais pessoais. E foi nesse contexto que KYB saiu. Só assim dá para entender como essa história não aparece citada entre as melhores da década passada.

Mais do que um marco para os quadrinhos, ela merece espaço no hall da cultura pop. Foi produzida simultaneamente com os filmes Natural Born Killers e Pulp Fiction, e transita no mesmo universo. Mais que coincidência, o dado mostra um reflexo do espírito daqueles tempos nas três obras. E, por vezes, esta HQ é mais radical: correndo o risco de estragar uma das grandes surpresas da história, os dois personagens, embora não saibam, são irmãos, o que transforma os ares de fraternidade em um perturbador incesto.

O ritmo é doentio, os coadjuvantes são deliciosos, o desenho de Bond é impecável, mas é nas frases e nos diálogos de Morrison que estão os grandes momentos. Tudo que é dito é imediato, espontâneo e decisivo – o que acabou rendendo um delicioso site de citações randômicas na internet. Infelizmente aqui no Brasil o título foi traduzido para “Como Matar seu Namorado” que é definitivamente é outra coisa. A começar, repare no título: em inglês, é direto, como um soco – “Mate Seu Namorado”. Em português, ganhou ares de manual, o que é exatamente o oposto do que a HQ recomenda: se você quer fazer, vá lá e faça.

Preview #20 – The Sheriff of Babylon Vol. 01: Bang Bang Bang

É muito raro ver uma história voltada para adultos atualmente na editora Vertigo que tem abordado sexo e violência de forma muito sensacionalista, quase juvenil. E então você tem The Sheriff Of Babylon, uma história dramática com uma trama simples com questões complexas da vida real. Em outras palavras, The Sheriff Of Babylon é tanto uma excelente história em quadrinhos quanto uma história voltada para adultos de verdade.

SHERIFF_BAB_Cv1_R1_55f8b35be36d56.30857969.jpg

A obra é sobre um misterioso assassinato, embora seja um tema constantemente abordado, ela consegue apresentar coisas novas e diferentes através de sua estrutura. Em 2004 no Iraque, após a invasão, Chris é um ex-policial treinando os iraquianos para se tornar policiais em Bagdá. Quando um de seus formandos é encontrado morto, Chris percebe que não há força policial para investigar e resolve lidar pessoalmente com o assunto. Ele é auxiliado por Sofia, uma menina israelense de origem americana e Nassir, um ex-policial e possível criminoso de guerra. Na forma de todas as histórias de detetives a história começa simples e desvenda uma conspiração maior, mas o imediatismo cru e a tensão da cidade do pós-guerra elevam a história a algo mais. Iraque parece um mundo tão caído, distante e acostumado a morte que a cruzada de Chris parece inútil.

Em uma história onde o ambiente é tão importante, não é nenhuma surpresa que a arte precisa ser evocativa. Eu nunca estive em Bagdá, mas o artista Mitch Gerads fornece um excelente trabalho criando um ambiente desolado pela poeira que se mescla com as paisagens da cidade com cores e painéis simples. O trabalho de Mitch também acrescenta e muito na narrativa de Tom King, onde compreende muito bem as linguagens de seus personagens elevando a ação e ritmo da história a algo frenético.

Sheriff-of-Babylon-001-(2016)-(Digital-Empire)-008

O trabalho de Tom King aqui é mais sutil e complexo que suas histórias de super-heróis. Os personagens lutam com um sentimento de impotência diante da ação militar que gera ódio e mais violência. King é esperto demais para fazer crítica sobre a moral da guerra em si, mas ele prefere focar no horror da guerra em pequenos momentos mais íntimos e pessoais. Como Chris oferecendo um pedaço de chocolate há um homem bomba ou a esposa de Nassir lamentando seus filhos perdidos. Também vemos aqui o autor demonstrando seus truques de narrativa como os painéis de disparos em preto somente com a onomatopeia de tiros intercalando com cenas silenciosas de forte impacto. Temos uma leitura ágil que prende a atenção.

Há momentos em que o autor na história coloca seus pontos de vista sobre política, mas que não desmerecem a qualidade da obra. Sem sombra de dúvidas é uma das melhores obras que já li esse ano e de longe a melhor em muito tempo da Vertigo. Fico no aguardo do termino da história em sua 12° edição daqui a 2 meses. Recomendo fortemente Sheriff of Babylon de Tom King e Mitch Gerads.

Lançamentos: DC/Vertigo e outras Editoras

Confira aqui o primeiro post da coluna sobre Relançamentos.

Olá, caros leitores! Dando continuidade na nossa “Quadrilogia” de publicações envolvendo relançamentos e lançamentos de Hq’s e Mangás. Hoje vamos para nosso segundo post que trata sobre as novidades que a editora Panini preparou para nós relacionadas as publicações da DC/Vertigo e outras editoras tendo em vista que algumas já estão nas bancas e outras estão programas para esse semestre de 2016. Alguns desses títulos foram anunciados em vídeo pelo Canal Distopia Cast  (Link do Canal) com a participação do editor da Panini Levi Trindade. Aproveite e deixe sua curtida e se inscreve no canal! Sem mais delongas vamos aos títulos e breves comentários:

DC_Logo_RGB_031816

___________________
Encadernados (Capa Dura)

Panini Responde: Lanterna Verde 2016 #01 (Canal Distopia Cast)
Superman Sem Limites (Lançamento em 17/06/2016)
Gotham DPCG: Volume 02 (Previsto para o segundo semestre de 2016)
Panini Responde: Injustiça #03 (Canal Distopia Cast)

Temos aqui o lançamento já confirmado para 17/06/2016 de Superman: Sem Limites. Panini continua suas republicações da fase Novos 52 da DC e esse encadernado conta a história onde Superman se vê enfrentando um novo inimigo que possui poderes idênticos aos seus. Por Scott Snyder e Jim Lee. O destaque aqui é para dois títulos super aguardados: Gotham DPCG  Volume 02 que vai nos apresentar duas histórias: uma centrada na luta do departamento de Gotham contra o Coringa e outra sobre um caso antigo do detetive Harvey Bullock e Noite Mais Densa nos apresenta o evento que Geoff Johns preparou desde 2006 no início de sua fase comandando o universo dos Lanternas Verdes, sendo que essa edição de Noite Mais Densa provavelmente venha em um calhamaço de umas 500 páginas em média, já que engloba as edições de Green Lantern também.
Nota do Editor: Novamente a editora mostrando o interesse em encadernados mais completos como fez com a saga O Cerco da Marvel. Essa do lanterna verde é sensacional! Nota ruim é a demora que teve pra sair o segundo encadernado de Gotham.

LOGO VERTIGO
E Outras Editoras

___________________
Encadernados (Capa Dura)

Y: O Ultimo Homem Volume 02 (Hotsite Panini Vertigo)
ZDM Volume 07
Transmetropolitan Volume 06
Relançamento: Panini Responde: Preacher #02 (Canal Distopia Cast)

Pela Vertigo temos o segundo volume de Y: O Último Homem  que irá nos mostrar que a passagem pelo Arizona de Yorick não será tão fácil assim depois do encontro dele com uma milícia da região e também há outros homens sobreviventes chegando a terra. E por fim duas obras de sucesso de público e critica, ZDM e Transmetropolitan caminham a passos lentos antes da publicação de seus volumes finais. Em DMZ Matty depois de um combate em Nova York começa a vislumbrar o nascimento de uma democracia novamente depois de períodos de revolta na região e  Transmetropolitan vai mostrar o confronto final entre Spider Jurusalém e o corrupto presidente dos Estados Unidos.
Nota do Editor: Que alivio que ZDM e Transmetropolitan vão ser concluídas pela editora. Por muito tempo pensei que não veríamos o fim dessas séries. Uma vitória. Só ficamos na esperança de que um dia a Panini resolve republicar os primeiros volumes de Transmetropolitan e ZDM para que outras pessoas tenham a oportunidade de lerem essas obras. 

___________________
Encadernados Capa Cartão

Chegamos nos encadernados de banca e nesse mês de Junho iremos ter nada menos do que sete encadernados fora os que vieram nos outros meses já confirmados. São muitos títulos com escritores de peso. Vamos a eles:

– Homem Animal: Nascido para ser Selvagem (Para Junho de 2016)
– Hellblazer Constantine: A Maldição dos Constantine (Para Junho de 2016)
– Shade, O Homem Mutável: O Limite da Visão – Volume 02 (Para Junho de 2016)
– Authority Volume 02 (Para Junho de 2016)
– Astro City: Vitória (Para Junho de 2016)
– Patrulha do Destino: Rua Paraiso Abaixo – Volume 03 (Para Junho de 2016)
– Tom Strong: Origem – Volume 01 (Para Junho de 2016)
– Jupiter Legacy #01 (Mark Millar)

Temos a continuação de Homem Animal, o penúltimo encadernado de Hellblazer Constantine antes da série ser cancelada na edição 300 e o segundo volume de Shade, O Homem Mutavel, todos por Peter Milligan (o autor virá retornara ao Brasil esse ano no Anime Friends). Chega o segundo volume de Authority e Astro City: Vitória. Grant Morrison continua tendo destaque com as continuações de Invisíveis volume 07 e Patrulha do Destino volume 03. Vamos ter também a republicação de Tom Strong de Alan Moore e o lançamento de Júpiter Legacy de Mark Millar do selo Image.
Nota do Editor: É muita coisa boa para um único mês. Chega a ser errado lançar tantos títulos assim e complicar a vida do colecionador. Lado bom é que nunca vimos títulos tão diversos sendo lançados no país. Quero destacar o lançamento da editora Image, Júpiter Legacy. A editora Image que a cada mês vem ganhando muito espaço nos EUA e confesso atualmente meu títulos favoritos estão sendo lançados por ela. Prometo trazer as resenhas das obras mais recentes da Vertigo e Image para o blog.

Ficamos por aqui. Amanhã venho trazer o lançamentos da editora Marvel. Espero que tenha ajudado você de alguma maneira e obrigado por ler até aqui. Até mais, Tchau!

Vocês irão encontrar todos esses encadernados na loja Caverna Store assim que forem sendo lançados. A loja se encontra no 4° Piso do Shopping Macapá. Siga as redes sociais e fique por dentro das novidades:  FacebookInstagramSite.

Logo Caverna Alta Definição

 

Relançamentos da editora Panini para 2016

Vamos inciar uma nova coluna informativa sobre os lançamentos e relançamento de Quadrinhos e Mangás de forma mensal. Iremos iniciar com os relançamentos de Hq’s e esse semestre está cheio de reimpressões de edições esgotadas há muitos anos. Pena que a editora resolva relançar esses materiais todos praticamente na mesma época. Com a aproximação da CCXP 2016, a lista tende a aumentar, mas irei manter vocês atualizados caso essa lista de relançamentos aumente. Alguns deles tem data confirmada e é só você conferir na descrição das capas que irei postar logo abaixo. Segue a lista com breves comentários:

DC_Logo_RGB_031816

Temos relançamentos de histórias clássicas do Batman e é inegável que o personagem sempre vendeu bem para a editora. Temos Ano Um de Frank Miller, Asilo Arkham de Grant Morrison e Dia das Bruxas de Jeph Loeb.
Nota do Editor: Duas coisas meus amigos: Batman Ano Um: Melhor quadrinho já escrito por Frank Miller; Asilo Arkham: A Graphic Novel mais vendida de todos os tempos.

Outro personagem que tem ótimas vendagens em encadernados, mas não em mensais é o Superman (o porque disso ninguém sabe e até mesmo os editores da Panini tentam entender esse fenômeno nas vendas).  Teremos o relançamento da excelente fase de Geoff Johns com Superman: Origem Secreta. A genial homenagem de Grant Morrison para o ultimo filho de krypton em Grandes Astros Superman e não menos importante a história que tirou a DC de uma crise financeira e que marcou época: A Morte do Superman Vol. 01 (Confira a Resenha) e Vol.02.
Notas do editor: Temos só preciosidades aqui do Superman. É só você escolher qualquer uma que você estará levando uma boa história para casa. Mas dentre elas eu prefiro Grandes Astros Superman.. considerada por muitos a segunda maior história em quadrinhos de todos os tempos só ficando atrás de Watchmen.

E para fechar esses relançamento da DC vamos ter de volta as livrarias e Comics Shops a edição de luxo de Os Maiores Super Heróis do Mundo que é uma das edições mais bonitas já lançadas pela Panini até hoje. O formato maior serve para destacar a arte incomparável de Alex Ross. Temos também o excelente texto de Paul Dini que narra a história de uma forma poética e assim mostrando o porque dos heróis da editora serem considerados Deuses.
Notas do Editor: Que história sensacional! A história em particular do Superman é tocante. Ele tenta combater a fome no mundo e seus pensamentos e conclusões sobre a situação de determinados países (inclusive ele visita o Rio de Janeiro) é sensacional. Arte e roteiro aqui são de altíssimo nível! Histórias assim que você entende o porque da existência de encadernados de luxo.

517Mm4-K9YL.jpg
Lançamento previsto para o segundo Semestre de 2016

LOGO MARVEL

Assistam o anuncio do relançamento de Terra X  e Marvels feito pela Panin:

 

Notas do Editor: FINALMENTE! 

Temos a volta dos primeiros volumes de Demolidor: Revelado por Brian M. Bendis e Demolidor por Frank Miller Vol. 01 e dos clássicos Demolidor: A Queda de Murdok e Demolidor: O Homem Sem Medo.
Notas do Editor: Outro personagem que recebe relançamentos importantes. Os clássicos de Frank Miller não tem o que dizer. Todo mundo deveria ler essas histórias. A fase do Bendis trouxe o personagem de volta depois de anos no limbo com publicações péssimas. Bendis estava no auge, onde assumiu a revista logo após escrever Alias e reformular os Vingadores. Lendo algumas matérias sobre o artista na época ele chegou a ser considerado o novo “Stan Lee” da Marvel pela tamanha importância na década de 2000

Agora vamos falar de outros títulos da linha Marvel Deluxe da editora que vem trazer de volta o clássico contemporâneo Guerra Civil e as consequências da saga em O Novos Vingadores: Guerra Civil. Irão reimprimir Capitão América: A Ameaça Vermelha e Capitão América: A Morte do Sonho que são, respectivamente, segundo e terceiro volumes da fase de Ed. Brubaker a frente do personagem. E também temos Dinastia M que é a história que redefiniu os X-Men nas Marvel que acabou envolvendo o grupo e os Os Novos Vingadores e o clássico X-Men: Dias de um Futuro Esquecido
Notas do Editor: Destaque aqui para Os Novos Vingadores do Bendis e Capitão América do Brubaker. Leiam isso pessoal.

Agora vamos falar de uma das editora preferidas de quem vós fala: Vertigo. Vamos ter a reimpressão de Y: O Último Homem Vol. 01 (Confira a Resenha) e  Daytripper. Depois de anos de promessa a editora finalmente vai realizar o relançamento dos volumes 01, 02 e 03 de Sandman Edição Definitiva e Sandman: Morte que conta as aventuras das irmã do Deus dos sonhos. Também algo muito aguardado e aproveitando a estréia da série pelo canal AMC: Preacher Vol. 01: A Caminho do Texas, Preacher Vol. 04: Histórias Antigas e Preacher Vol. 05: Rumo ao Sul.
Notas do Editor: Temos títulos aqui que não importa quantas vezes forem impressos, eles irão se esgotar. São títulos aclamados pelo público e critica. Porém parece que todo mundo sabe e que todo mundo quer menos a Panini que demora anos pra reimprimir um título e quando chega a fazê-lo. 

Por hoje é só pessoal. Temos títulos para todos os gostos e mostra a bela época pra se colecionar quadrinho ou ter a diversidade de títulos para ler algo diferenciado. Vocês irão encontrar todos esses encadernados na loja Caverna Store assim que forem sendo lançados. A loja se encontra no 4° Piso do Shopping Macapá. Siga as redes sociais e fique por dentro das novidades:  FacebookInstagramSite.

Logo Caverna

Caverna Apresenta – V de Vingança

Há 11 anos, às 19:00 horas em uma segunda-feira fui ao cinema assistir V de Vingança. Somente eu na sala de exibição. Lembro como se fosse hoje… talvez a minha melhor experiência no cinema. Eu tive o primeiro contato com a obra de Alan Moore. Não entendia nada de quadrinhos e nem sabia o que era Graphic Novels, nem quem era o autor. Um leigo no assunto. O choque foi tão grande que imediatamente fui pesquisar sobre o artista, seus trabalhos e como eu poderia ler a obra original. V de Vingança é um marco na minha vida de leitor de quadrinhos e hoje vamos falar dessa estória genial de Alan Moore.

Apesar das Graphic Novels atualmente tenham perdido espaço como meio de contar uma estória fechada e como o mercado de quadrinhos vem evoluindo com o passar do tempo, é inegável o seu impacto na década de 1980 levando a narrativa gráfica a outros patamares. Mostrando que quadrinhos poderiam ser sim literatura, um dos maiores, se não o maior, expoente dessa evolução se chama Alan Moore. V de Vingança foi lançado entre 1982 e 1985 na antologia britânica Warrior e depois reeditado e concluído pela DC Comics. Os quadrinhos de Moore foram posteriormente compilados num romance gráfico e publicados novamente nos Estados Unidos sob o selo Vertigo da DC.

V de Vingança 01

Basicamente vemos uma Grã-Bretanha fascista pós-apocalíptica, com uma população intimidada pelo estado que monitora suas vidas através da polícia e de câmeras de vigilância. Com a máscara de Guy Fawkes, o personagem principal da estória (conhecido apenas como “V”) está travando uma luta solitária para derrubar o governo. Vemos seus planos e ideais através de Evey Hammond, uma jovem inocente salva por V de uma tentativa de estupro. Pelo fato do governo ser totalitário e controlar os meios de comunicação, V se torna o último remanescente da cultura mundial, permitindo que o autor mostre seus conhecimentos eruditas, citando literatura, música, filmes e outras mídias. Servindo para demonstrar a diferença gritante entre os meios de comunicação controlados pelo governo e a rica herança cultural que mantém escondida do povo como meio de controle.

Alan Moore costuma pegar um tema e trabalhar suas nuances em cima de outra. Por exemplo, em Watchmen que é a sua maior obra, que trabalha temas como a politica em seu enredo, seu foco principal é sobre super heróis. A estória é sobre o gênero das HQ’s. Já em V de Vingança, embora tenha como base a política, não é sobre política especificamente, e sim sobre o indivíduo contra o sistema. Aqui o autor realiza grandes feitos dentro da estória: primeiro o caráter de “V” – ele é louco ou ele é possivelmente o último homem são vivendo em uma Inglaterra controlada por um governo fascista? Suas habilidades sugerem que não tenha perdido o seu controle mental, mas ao mesmo tempo, é possível fazer as coisas que faz e não ser um pouco louco?

V de Vingança.png

Existe também uma questão de moralidade: V é bom ou mau? Enquanto ele está lutando pela liberdade e justiça, seus métodos são brutais. Será que os fins justificam os meios, neste caso, quando ele parece estar lutando pelo bem maior? O que ele está fazendo é pelo bem maior do povo inglês ou isso tudo é uma forma distorcida de vingança?

O conflito entre o fascismo e o anarquismo também é trabalhado na obra. Os três personagens principais V, Detetive Finch e Evey são cruciais para examinar a ação da moralidade na cultura social. V tenta trazer a liberdade para o mundo através da destruição e força, da mesma maneira como ele foi ensinado a obedecer no Instituto Lakhill. A busca de Finch para descobrir a identidade de V permitindo ao leitor analisar a moralidade das ações do personagem e compreender o governo como uma instituição funcional. A história de desespero, esperança e evolução de Evey permite nos relacionar mais com a personagem: o indivíduo assustado, confuso, oprimido e maleável. Através destes três pontos de vista, somos capazes de analisar sobre a anarquia, revolta e as ideologias de V.

V de Vingança

Através desta Graphic Novel, Alan Moore e David Lloyd provocam os seus leitores a se questionarem sobre o poder e a autoridade em nossa sociedade. Ele compara o fascismo e a anarquia, usando nomes simbólicos para as diferentes instituições que regem nossa sociedade. Faz a pergunta se queremos viver em liberdade ou caos. Com referências eruditas, Moore descreve um mundo em que um indivíduo ambíguo toma o controle e age contra o governo.

V de Vingança é uma obra prima. Uma ficção distópica que aborda muitos assuntos que são importantes até hoje em nossa sociedade (política, religião, homossexualidade). Todo mundo deveria ler essa obra, fã ou não de quadrinhos, pois ela diz muito sobre o que estamos vivenciando em nosso país. Assim, espero ter ajudado a você de alguma forma e que tenha gostado desta análise. Obrigado e tchau!

Essa republicação da Panini em formato de luxo como outras publicações da editora Vertigo você encontra na Caverna Store que se encontra no 4° Piso do Shopping Macapá.Siga as redes sociais e fique por dentro das novidades:  FacebookInstagramSite.

SINOPSE

Uma poderosa e aterradora história sobre a perda da liberdade e cidadania em um mundo totalitário bem possível, V de Vingança permanece como uma das maiores obras dos quadrinhos e o trabalho que revelou ao mundo seus criadores, Alan Moore e David Lloyd. Encenada em uma Inglaterra de um futuro imaginário que se entregou ao fascismo, esta arrebatadora história captura a natureza sufocante da vida em um estado policial autoritário e a força redentora do espírito humano que se rebela contra esta situação. Obra de surpreendente clareza e inteligência, V de Vingança traz inigualável profundidade de caracterizações e verossimilhança, em um audacioso conto de opressão e resistência.

Detalhes do produtoV de Vingança
Preço: R$69,00
Capa dura: 308 páginas
Editora: Panini (20 de janeiro de 2016)
Idioma: Português
Dimensões do produto: 26 x 17,2 x 1,6 cm
Peso do produto: 839 g

Caverna Apresenta: Y, O Último Homem

Grandes histórias podem ser mais do que brucutus destruindo coisas e trocando socos. Claro, essas histórias ainda são divertidas, mas algumas das melhores histórias em quadrinhos não são sobre seres super poderosos. Elas são sobre pessoas e suas reações a determinados eventos. Em 2002, um quadrinho escrito por Brian K. Vaughan e desenhado por Pia Guerra do selo Vertigo que conta a simples, porém muito complexa, história de um homem e seu macaco: Y, O Último Homem.

Y Ultimo Homem 02
Yorick e seu Macaco.

Vertigo é um selo adulto da DC Comics, sempre conhecida por contar histórias que fogem do jeito tradicional dos quadrinhos com enredo mais maduro, muitas em séries com inicio, meio e fim. Nos anos 2000, o selo lançava umas das melhores historias  daquela década, ganhadora três prêmios Eisner, sendo os de Melhor Nova Série, Melhor Desenhista e Melhor Série em Andamento entre os 2003 e 2008. Y: O Último Homem conta a história de um jovem chamado Yorick Brown e seu Macaco Ampersand, ambos do gênero masculino que sobreviveram há um evento onde todos os outros homens morreram. É isso mesmo caro leitor, o mundo agora é regido somente por mulheres. Os personagens vão cruzar o mundo para encontrar a noiva de Yorick, Beth DeVille, na Austrália, o que se torna difícil sendo que você é o ultimo homem vivo na terra e as outras pessoas pensam que Deus matou todos os outros homens por alguma razão.

O que causou a morte de praticamente todos os homens? É isso que a série irá lidar em sua maior parte. E há sempre uma pergunta que se faz ao ler a história: Porque? Razões biológicas? Misticas? O mundo oscila entre a normalidade e caos enquanto algumas mulheres levam a vida normalmente e outras simplesmente se intitulam Amazonas. A historia é muito mais do que isso. É sobre a sobrevivência da raça humana , enquanto outros tentam destruí-la. É uma mistura brilhante de sanidade e caos. E o caos agindo em torno desses personagens só a torna mais emocionante.

Y Ultimo Homem 03
Capa da edição de luxo da Panini de Y: O Último Homem

Além do personagem principal Yorick, existem os personagens secundários extremamente conviventes na série como Jennifer Brown, mãe de Yorick que trabalha para o governo, Agente 355, a guarda costas de Yorick e Dr. Allison Man que é um cientista especialista em clonagem que está a procura pela resposta para o que aconteceu a raça humana. Porque você deveria ler essa série? Ela é brilhante! da edição 01 (Um) até a ultima edição 60 (Sessenta), você vai se transportado para aquela realidade. Os personagens são cativantes e você se irá se conectar rapidamente com eles e com a jornada de cada um.

A história é uma montanha russa de emoções. Eu já reli umas três vezes essa série e estou na quarta acompanhando esse encadernados da Panini. Grande parte do sucesso da série se deve ao excelente trabalho de Pia Guerra durante maior parte da série. Uma arte bonita e muito consistente, algo difícil de se ver hoje em dia. É uma história fantástica totalmente dentro dos padrões da editora que nós estamos acostumados a ver. Ela também se conclui de forma sensacional e diferente de tudo que já vi. É de longe uma das minhas histórias favoritas.

Y Ultimo Homem Capa
Capa do primeiro arco de histórias de Y: O Último Homem

A Panini republica a série em formato de luxo, no total de 5 encadernados, cada uma contendo 10 capítulos. Y: O Último Homem não é uma série que você deve acompanhar. É uma série que você TEM que acompanhar. É obrigatório para qualquer fã de quadrinhos. Uma história muito bonita de um homem e seu macaco em um mundo dominado por mulheres com arte e roteiro de alto nível.

Essa republicação da Panini em formato de luxo como outras publicações da editora Vertigo você encontra na Caverna Store que se encontra no 4° Piso do Shopping Macapá.Siga as redes sociais e fique por dentro das novidades:  FacebookInstagramSite.

SINOPSE

Em 2002 a Terra mudou para sempre. Todas as criaturas com um cromossomo Y morreram instantaneamente ao redor do globo. Com a perda de mais da metade da população, a sociedade está à beira do colapso e cabe às mulheres o fardo de juntar os pedaços e tentar manter nossa civilização. Mas esse “generocídio” não foi tão completo assim. Por alguma misteriosa razão, Yorick e seu macaco de estimação foram poupados do extermínio. Do dia para a noite, esse desconhecido de vinte e poucos anos virou a pessoa mais importante do planeta e a chave para decifrar o mistério que varreu o sexo masculino do mapa. Só que para ele a pessoa mais importante do planeta é sua namorada, e ela está no outro hemisfério, na Austrália. E nada o impedirá de ir ao encontro dela. Nessa cruzada por um mundo pós-masculino, homem e macaco descobrirão quão valiosos se tornaram: um como prêmio, o outro como alvo. Y – O ÚLTIMO HOMEM, trabalho épico do roteirista Brian K. Vaughan e da artista Pia Guerra, finalmente ganha uma merecida edição de capa dura! Este volume reúne Y: The last man 1 a 10 em 256 páginas de quadrinhos. Inclui uma galeria de esboços.
Detalhes do produtoY Ultimo Homem 04
Y: O Último Homem Volume 01 (de 05)
Preço: 72,00
Capa dura: 256 páginas
Editora: Panini; Edição: De Luxo (28 de setembro de 2015)
Dimensões do produto: 28,2 x 19 x 1,4 cm
Peso do produto: 821 g