Comic Review - Capa

Havia algo mais que se destacava na edição #14 de Batman por Tom King e Mitch Gerads, além do diálogo intenso. O conjunto de páginas de abertura foi bastante especial. Isso me lembrou muito de Grandes Astros Superman de Morrison / Quitely – que eu venho analisando bastante para falar em alguma postagem em breve novamente – em que vemos quatro painéis empilhados, e você virou a página para revelar um Splash-page. Não é a primeira vez que é usado, é claro, mas é sempre um método efetivo.

 

A primeira página é um número efetivo de histórias por si só – independentemente do que você pensa sobre o diálogo ou a história geral. Quando você olha isso, experimente e tente entender o que a página está tentando expressar para dizer se você acredita se foi feito um bom trabalho ou não. Eu vi muita conversa sobre esta edição, ou a fase de King em geral no Batman, mas acho que é sempre importante separar o personagem, background ou o título da força motriz de uma página. Se faz ou não sentirmos algo em relação a isso eu argumento sempre que a página de abertura tem muito peso por causa do Layout e Design.

Com uma grade estruturada como essa, a grade de 9 painéis, tudo tem um equilíbrio naturalmente dado pela estrutura do painel. Não há imagem maior ou menor do que outra, por isso cria uma estrutura com ritmo particular. O autor Chris Samnee sempre menciona a exibição de painéis e tamanhos de painéis, como a música. Nesse caso, cada um desses painéis é o mesmo comprimento de nota, uma única batida. Também há apenas um movimento real na página. Essencialmente, nós temos Batman e Mulher Gato muito perto um do outro e então eles se beijam. As mãos de Batman deslizam em torno de sua cintura, Selina move seus dedos um pouco, mas é essencialmente estático e o design da página não faz muita ênfase no movimento. Quando você gira a página e vê a página dupla, essa posição é a mesma.

Então, há várias maneiras de ter feito esta página, por exemplo, esse grande splash-page poderia ter sido a abertura em uma única página ou algo semelhante e uma quantidade relativamente pequena de diálogo poderia ter sido usada no espaço ao redor deles. É uma técnica que você verá muitas vezes por alguém como Bendis, que pode fazer um grande painel com muitos diálogos de ida e volta.

Batman (2016-) 014 (2017) (digital)-003 cópia

Mas King e Gerads não fazem isso. Em vez disso, eles querem que você veja elementos particulares, como ampliar as partes da imagem. Por um lado, retarda o tempo da página, segregando-o em tantas imagens diferentes, ao invés de apenas a única imagem para digerir, há uma série de momentos. Mas adiciona mais poder a esses momentos também. O painel 7, por exemplo, fecha nas bocas de Bruce e Selina – uma imagem que pede que você veja o quão perto eles estão, no momento em que eles pressionam juntos, adiciona peso, romance, um tom de sexo, a esse painel . Não existiria em uma tomada maior. Da mesma forma com muitos painéis de mãos, como o painel 3, vemos as mãos do Batman no corpo dela. A página está pedindo que você perceba todos esses momentos e que entenda o que eles significam.

Quando você virar a página e ver o grande splash-page, e eles estão se segurando, se você se concentrar apenas nesses dois corpos, você terá uma ideia. Você entende que eles estão perto, se segurando, se beijando. Mas você não tem o mesmo impacto que a primeira página, porque se torna uma ideia singular, um visual singular. É como este artigo… Se eu escrevi algumas frases dizendo como foi efetivo, porque houve vários momentos… tudo bem. Funciona. Mas porque eu não começo tentando apontar várias coisas? Porque é menos eficaz ir por esse caminho. E se o ponto que está sendo feito é sua proximidade, como eles estão se segurando, essa provocação de um lado para o outro, você precisa chamar a atenção para isso.

Batman (2016-) 014 (2017) (digital)-003 cópia1

Mas faz algo ainda mais impressionante, aos meus olhos. A página abre com ênfase nos olhos de Batman, o branco de seu capuz (1). Sua pele é escura, principalmente na sombra. Então, os dois painéis seguintes, temos apenas trajes (2). Quando vemos o rosto dele, no painel 5, acontece uma coisa similar (3). O que estamos vendo é a iconografia do Batman, enfrentando a humanidade da Mulher Gato. Seus óculos de proteção estão fora de seu rosto e nós vemos todo seu rosto, enquanto Batman se esconde atrás de seu capuz, ainda. Esta é uma história da Mulher Gato tentando descascar essas camadas e levá-lo a se abrir. Quando ele concorda, no painel 7, começamos a perder o capuz e, em vez disso, nos concentramos na boca. A humanidade vem. O painel 7 é apenas a boca de duas pessoas, você quase ignora o fato de que essas duas pessoas estão usando roupas… É apenas um homem e uma mulher se tornando próximos.

Há muita astúcia para o ritmo e as imagens de Gerads e King, e muito disso é muito sutil, o que choca com o estilo de diálogo intenso, mas presumivelmente está tudo pronto para aumentar essas sutilezas, torná-las mais dramáticas, mais românticas.

Eu sou um grande fã desta edição, porque tenta fazer algo diferente e acho que isso é sempre uma boa coisa para apoiar e falar em alguns grandes quadrinhos.

Anúncios