Quadro [A] Quadro: Black Hammer – Silhuetas a Favor da Narrativa

Comic Review - Thumbnail

No Quadro a Quadro desta semana vamos discutir sobre o trabalho de Dean Ormston em Black Hammer. Vamos falar sobre o trabalho como desenhista da série. Anteriormente costumava ser o caso de uma grande maioria das séries possuírem o seu próprio colorista, mas (e isso pode ser um caso da pequena parcelas das séries que li) muitas tarefas relacionadas a cores já estão sendo feitas pelos próprios desenhistas. Com isso em mente, é mais difícil dizer especificamente o que está sendo trazido nos lápis e nas cores, mas com o caso de, Black Hammer, você pode ver especificamente quem nos trás as cores em determinados momentos na história.

O que eu queria mostrar em particular é como Ormston usa o preto em certos painéis para criar mais uma “ideia” de uma imagem, em vez de um painel completo. Tematicamente, esta sendo usada em grande parte da narrativa, e ajuda a mostrar como o bom trabalho de tinta pode adicionar tanto ao processo de narração de histórias. Neste caso, é tanto no desenho, coloração e escrita.

Eu digo que é importante tematicamente porque Black Hammer é uma série sobre super-heróis da “Era de Prata”, e o que eles estão fazendo agora depois do auge de suas carreiras. Então, como um exemplo de como o trabalho de pintura contribui para esse tema, vamos ver essa página aqui, e especificamente um painel na linha inferior. Eu acho que é um exemplo perfeito.

Black Hammer 001

Segue uma pergunta apresentada no quadro anterior: “Você ainda sente saudades, Barbie?”. Então você recebe essa imagem – um super-herói voando sobre uma cidade. É bastante icônico no seu design, a capa soprando no vento, com o corpo em forma de flecha, muito acima do cenário da cidade. Você veria isso na capa de algo como Supergirl.

O que Ormston muda é cortar a figura. Esse elemento sutil muda isso de um painel sobre um herói que voa sobre a cidade, para torná-lo mais sobre a “idéia” de um super-herói voando sobre a cidade. Ele o remove deste painel ao não renderizar em um rosto ou qualquer detalhe discernível além de uma capa, uma fantasia e o fato de a figura estar voando. Então, tudo o que podemos absorver aqui é esses detalhes, e não muito mais, porque Ormston não nos dá mais nada para trabalhar. Ao apresentá-lo como uma idéia de um super-herói, Ormston então nos pede para questionar o que realmente significa e o que significa em contraste com o painel anterior, onde podemos ver completamente esse rosto de uma menina. Como se tornou uma imagem abstrata ele levanta esses pontos, ao invés de nos permitir apenas lê-lo e dizer: “sim, é a Supergirl voando”.

Este efeito também permeia essa edição. Aqui, na próxima página, você tem o mesmo acontecendo novamente. Você só recebe partes suficientes da imagem para ter uma ideia do que está sendo apresentado. Apenas um pouco de armadura, um pouco de carne vermelha, um toque de azul nas costas da aranha. O resto é lavado em preto, o que sugere que não é importante ver isso. Tudo o que você precisa entender é a ideia que o painel representa: o heroísmo.

Black Hammer 002

No entanto, ele também surge de uma maneira diferente. Aqui, mais tarde, o assunto foi que Abraham tomou um café e é servido por Tammy. Esta página nos dá o painel no canto inferior esquerdo, uma tomada lateral onde o fundo existe, mas Abe e Tammy estão em silhueta em preto. Logicamente, isso não faz sentido, como já vimos o que a iluminação é nesta loja, então sabemos que eles realmente não estarão completamente na sombra. Então, Ormston está dizendo algo mais com isso. Se seguimos a vertente estabelecida anteriormente, trata-se de remover a imagem real da nossa experiência de leitura e apresentar outra coisa. Aqui parece que Ormston está nos pedindo para ver a sua interação, não como pessoas, mas como elas estão sendo uma com a outra. É uma maneira de trazer algum tema e subtexto sem ter que abordá-los diretamente.

Black Hammer 003

Ocorre novamente duas páginas mais tarde com o painel na parte superior esquerda da grade. Aqui o Padre e Mark se encontram, e novamente, as figuras são mostradas em silhueta. Ormston está chamando nossa atenção para esta imagem, para suas figuras e a maneira como elas são, para esse momento, ligadas. Sem dúvida, este é um momento importante na história desses dois personagens, e Ormston nos dá essa ideia a representando assim. Sem isso, seria um painel regular de duas pessoas apertando as mãos e não carregaria o mesmo peso que faz agora.

Black Hammer 004

Então, essa é uma coisa muito sutil e pequena que está sendo feita para moldar e construir a narrativa nesta história. Pequenos toques como este estão sendo feitos em todos os quadrinhos com um bom colorista, e muitas vezes estão sendo perdidos. Separe um tempo quando for ler uma edição e veja se você pode detectar qualquer desses truques trazidos para você na leitura..

Anúncios

Um comentário sobre “Quadro [A] Quadro: Black Hammer – Silhuetas a Favor da Narrativa

  1. Pingback: Editorial: 2017 e o Inicio da Era Pós-Heroica | Comic Review

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s