Caverna Apresenta – Nijigahara Holograph

Sinopse: Com palco no terreno chamado Nijigahara, o passado e o presente dos alunos de uma escola se entrelaçam intensamente. O boato sobre o monstro que vive no túnel, o segredo que cada família carrega, um “surto” de borboletas que infestam a cidade… Através dos infindáveis eventos e “linhas do destino”, o mestre Inio Asano convida o leitor para adentrar um mundo nunca antes visto.

nijigahara-holograph-capa

Inio Asano é sucesso de público e crítica em sua terra natal, há 2 anos chegou de forma arrebatadora no mercado americano com What A Wonderful World e Solanin, recentemente com Goodnight Punpun e A Girl on the Shore, que recebeu uma nomeação ao Eisner neste ano. O autor acabou ganhando sua reputação por criar histórias no estilo ‘slice of life’ (histórias sobre o cotidiano), que lhe renderam o reconhecimento de ser a voz de nijigahara-holographuma nova geração. Este mês de dezembro estamos vendo a chegada de sua segunda obra aqui no Brasil com Nijigahara Holograph, um quadrinho que é tão difícil de se ler, quanto é impressionante de se olhar. A obra fala sobre os sacrifícios repetidos de uma jovem mulher para salvar o mundo do apocalipse, a introdução de linhas de tempo alternativas (sem delineamento claro) e elementos adultos que levam a história além, mesmo quando ela leva o leitor para um território desconfortável que lembra o trabalho de David Lynch.

A heroína do mangá (por falta de um termo melhor) é Arie Kimura e a história a apresenta em várias fases e versões de sua vida, ocasionalmente como uma adulta, mas geralmente como uma jovem. Quando é apresentada pela primeira vez, Arie é uma garota na escola secundária, ouvindo sobre a morte de sua mãe em um túnel. Como seu pai lhe diz sobre o que aconteceu, é óbvio que há uma conexão mais obscura entre os dois, mostrada da maneira mais triste possível.

Nunca é fácil para Kimura, com os vários acontecimentos e a personagem em diferentes linhas de tempo, em diferentes pontos de sua vida durante a obra. Tais fatos que a fizeram ficar muda ao longo da maior parte da história, uma decisão que não se encaixaria na maioria dos leitores. A obra trabalha os vários tipos de violência e abusos contra as mulheres, um tema bastante recorrente nas obras do autor. Ao mesmo tempo, a história nunca apresenta um sentimento barato mesmo com a implacável desolação na narrativa. O que acontece com Arie afeta profundamente as vidas de todos a sua volta, criando consequências em ambas as linhas temporais e afetando os destinos de seu pai, seus colegas de classe e professores.

Se alguém consegue superar esses acontecimentos (e isso pode ser difícil, sem dúvida) Nijigahara Holograph consegue trabalhar muito bem essas questões. É uma história extensa que nunca perde o foco nos personagens. É simbolicamente carregada, sem ser algo pesado. Possui o excelente traço de Asano que mantém sua marca registrada de dar atenção aos detalhes e a habilidade de dar emoção aos personagens sem recorrer a caricatura. Em última análise, a atenção que o autor presta ao resto do mangá me faz acreditar que pode servir como meta-comentário sobre o tratamento da cultura pop japonesa em relação às mulheres.

nijigahara-holograph-01

A obra, sem dúvidas, é muito desafiadora e requer mais de uma leitur. Uma das melhores obras da mangagrafia de Inio Asano e se você gosta de ter um desafio na hora da leitura Nijigahara Holograph é para você. Uma obra única, que carrega um pavor palpável e que com certeza irá assombrá-lo depois de terminar sua leitura.

Anúncios

Um comentário sobre “Caverna Apresenta – Nijigahara Holograph

  1. Pingback: Chegou na Caverna #20 – 19/12/2016 – Comic Review

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s