Comic Review / NerdnoCanadá Week 3 – Snotgirl #1

Voltamos para a terceira semana de resenha sobre títulos novos da Image Comics que culminará em uma Live em parceria com canal NerdnoCanadá. Confira os links para as resenhas e Lives já realizadas abaixo:

1° Semana: Killer of be Killed / Eclipse / The Hunt / The Black Monday Murders / Moonshine
Live 01: Image é a nova Vertigo?
2° Semana: Cannibal / Wytches / Outcast Vol.1
Live 02: Image é a Nova Vertigo? Lançamentos Image – Especial de Halloween #2

3° Semana: Demoniac #1 / Horizon #1 / Surgeon-X #1

Sinopse: Cara se você curte o supercool autor de Scott Pilgrim este é seu novo gibi favorito. Bryan Lee O’Malley te apresenta Lottie a garota catarro, digo… Lottie a blogueira mais super e descolada da cidade…ou será que não? Será a vida dela apenas uma selfie de mentira?

Snotgirl é a estreia de Bryan Lee O’Malley(Scott Pilgrim, Repeteco) em revistas mensais. E se essa série serve como parâmetro para seu trabalho, ele deveria ter começado a escrever no formato a muito mais tempo. Independentemente de seus trabalhos anteriores, Snotgirl #1 oferece um olhar divertido, atraente e extremamente estranho sobre os blogs de moda.

Snortgirl gira em torno da vida dupla e bizarra da blogueira Lottie Person. Esta escritora está totalmente obcecada em projetar a imagem ideal para seu público. Mas ler sobre uma social media não soa atraente e a série tem muito mais a oferecer. Lottie é uma cronista que luta para criar relacionamentos significativos em sua vida dominada pelo twitter. Além disso, há o fato de que ela sofre de alergias graves, daí o apelido “snotgirl” ou em uma tradução livre “garota meleca”.

A série funciona perfeitamente por trabalhar com vários temas ao mesmo tempo. Por um lado, Snotgirl é um intrigante estudo do caráter de uma jovem mulher lutando para descobrir o que realmente significa ser um adulto. Leslie está muito confusa e perdida para ser qualquer coisa além de um personagem simpático e trágico. Por outro, é uma comédia no estilo de Scott Pilgrim (embora um mais influenciado pela blogosfera do que pela cultura de videogames). E a medida que essa questão avança, ela também desenvolve tons de intriga e mistério que se transformam em um tipo muito diferente de história. Todos esses elementos se juntam para forma uma série que é diferente e inovadora.

O’Malley não desenha a série, mas encontrou um artista digno, o estreante Leslie Hung. A arte de Hunt transmite a transição entre a vida pública de Leslie e a sua vida pessoal conturbada de forma maravilhosa. Como em Scott Pilgrim, há uma forte influência do mangá na série, mas que consegue um efeito muito diferente e mais gracioso do que os visuais estilizados e hipercinéticos de Scott Pilgrim. As cores são bem empregadas junto com o trabalho de Mickey Quinn que fazem um grande complemento para o humor variado da história.

A edição também tem o destaque de como as publicações das mídias sociais são integradas na arte e nos diálogos. Nesse ponto, incluir postagens do Twitter em quadrinhos não é nada novo, mas aqui elas ajudam a desenhar um contraste perfeito entre as duas vidas que a protagonista leva e que acabam sendo simples e fáceis de seguir

Snotgirl tem o mesmo apelo, coração e criatividade que suas obras anteriores e essa é uma estreia muito consistente do artista Bryan Lee O’Malley e Leslie Hung na Image Comics.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s